Abençoado, Papa entra no primeiro tempo, marca dois e Brasil vence o Criciúma

Um jogador em especial deixou a cidade de Pelotas sentindo-se um pouco mais "abençoado" nesta noite. O começo foi no banco, a entrada logo no primeiro tempo, na sequência, dois gols, a vitória e a colocação do Brasil na zona de classificação às quartas de final da Copa da Primeira Liga com a vitória sobre o Criciúma. Essa foi a noite de Gustavo Papa.  

Começando a partida no banco de reservas, o veterano de 37 anos foi chamado pelo técnico Rogério Zimmermann logo aos oito minutos para entrar em campo, após lesão de Bruno Lopes. E não demorou a agradecer com seus pés a confiança do treinador.

Aos 30 minutos, após uma infelicidade do jovem lateral catarinense Carlos Eduardo, o atacante aproveitou para estufar as redes e abrir o placar. Apenas 11 minutos depois, recebeu um cruzamento na medida para cabecear e vencer o goleiro rival.

Na volta do intervalo, o Brasil passou a administrar o resultado favorável, tocando a bola e segurando-se na defesa. Com boa atuação dos dois volantes, Leandro Leite e Galiardo, o time conseguiu conter o ímpeto ofensivo do Tigre.

Até que aos 40 minutos, um lance curioso chamou a atenção do torcedor. O volante do Criciúma, Lucas, pegou de primeira um rebote da zaga Xavante e encheu o pé de fora da área. Apesar do gol, o árbitro havia apitado uma falta para o Tigre no lance, invalidando o gol. Na cobrança, Carlos Eduardo mostrou que tem estrela e acertou o ângulo de seu xará, goleiro do Brasil.

Apesar da pressão nos últimos minutos de partida, o Criciúma não conseguiu empatar o jogo e somou sua segunda derrota em dois jogos na Copa da Primeira Liga. Agora, a equipe encara o Internacional no próximo dia 23, apenas para cumprir tabela, em casa. O Brasil, por sua vez, empatou com o Fluminense na segunda colocação do grupo e, contra os cariocas, define o dono da vaga no dia 1º de março, longe de seus domínios.

Ficha do jogo: Brasil de Pelotas 2 x 0 Criciúma - Copa da Primeira Liga
Local: Estádio Bento Mendes de Freitas - Pelotas (RS)

Brasil: Carlos Eduardo; Wender, Evaldo, Leandro Camilo e Tiago Silva; Leandro Leite, Galiardo, Aloísio (Rennan Oliveira - Intervalo) e Juninho (João Afonso - 41’2ºT); Jean Silva e Bruno Lopes (Gustavo Papa - 8’1ºT). Técnico: Rogério Zimmermann.

Criciúma: Eduardo Babiuk; Carlos Eduardo, Nino, Ianson Acosta e Chico (Nathanael - 42’2ºT); Lucas, Lucas Bessa e Eduardo (Flávio - 23’2ºT); Matheus (Alan - 17’2ºT), Hélio Paraíba e Kalil. Técnico: Deivid.

Gols: Gustavo Papa (30’1ºT e 41’1ºT) e Carlos Eduardo (40’2ºT).

Arbitragem: Felipe Fernandes Lima (MG); auxiliado por Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG).